Limpeza -3

Aprenda a limpar mármores, granitos, vidros, espelhos e madeiras...

Continuação parte 3.


Mármores e Granitos
Dia a dia: pano (ou esponja macia) com água e detergente neutro. Não importa a cor da pedra, passe cera em pasta branca (à venda em supermercados): se for uma superfície de muito uso, aplique-a uma vez por mês; do contrário, a cada três meses.
Manchas: oxileno (contra ferrugem); acetona ou álcool (contra esmalte) e antigordurantes (contra gordura), encontrados em marmorarias. Elimine imediatamente manchas de limão e laranja, cujas substâncias ácidas podem penetrar a superfície. Se isso acontecer, mande polir a peça.
Evite: produtos ácidos, solventes, álcool, cloro, saponáceos, água sanitária e materiais abrasivos.


Vidros e Espelhos
Dia a dia: em janelas e portas de vidro translúcido ou serigrafado, use pano úmido com detergente neutro. Nos espelhos, basta uma flanela com álcool.
Manchas: o combate exige uma mistura de detergente e vinagre branco na proporção 1:1. Com uma esponja de aço embebida nesse líquido, execute movimentos circulares, sem pressionar, para formar bastante espuma. Deixe por quatro minutos e enxágue. Realize esse procedimento no boxe mensalmente.
Evite: composições com amoníaco, cloro ou água sanitária. Há especialistas que também não recomendam limpa-vidros para nenhuma das duas superfícies: o produto cria uma película protetora, porém, ao longo do tempo, vai impregnando nos materiais.


Móveis, Esquadrias e Pisos de Madeira
Dia a dia: no mobiliário e em janelas e portas, passe apenas uma flanela seca ou um pano úmido, seguido de outro seco. Móveis de áreas externas demandam reaplicação semestral de seladora ou verniz. Faxine os pisos com vassoura (ou aspirador de pó), um pano úmido e outro seco. Ainda nesse último caso, são indicadas fórmulas de limpeza específicas para madeira, diluídas em água, que vão hidratar e proteger a superfície.
Manchas: nos pisos, removedor à base de água elimina cera, tinta e gordura, sem estragar o acabamento. Se houver marcas profundas (como a de uma panela quente), avalie se é o caso de retirar o verniz e reaplicá-lo. No caso de óleo, que tem maior penetração, dependendo da porosidade da matériaprima, é praticamente impossível a remoção, ainda que se renove a película do acabamento. Para janelas desbotadas, só mesmo lixação e novo verniz.
Evite: álcool, cera, tíner, água sanitária e abrasivos.


Móveis de Acrilico e Laca
Dia a dia: pano seco e lustra-móveis resolvem a questão. Para a limpeza mais profunda, empregue sabão neutro e água. Em peças laqueadas, é recomendável reaplicar a seladora uma vez ao ano, pois o acabamento é suscetível a ranhuras.
Manchas: se surgirem riscos, pode-se passar uma lixa bem fina (nº 150) e, depois, polir com cera automotiva.
Evite: produtos à base de álcool e solventes.


Aguardem as próximas dicas.


Comentários

Instagram @denainteriores

Postagens mais visitadas