Fundação Louis Vuitton

Frank Gehry arquiteto Canadense é famoso por suas estruturas futurísticas, de invólucros metálicos e transparentes. A Fundação Louis Vuitton segue essa fórmula, com uma espécie de grande barco com doze velas ou asas, transpostas e cruzadas, todas em vidro e metal. "O prédio não parece terminado, isso estimula as pessoas a interagir com ele",declarou Gehry 85 anos, "Eu olho para ele e já vejo coisas que quero mudar", acrescentou.
Está localizado em área verde do Bois de Boulogne, oeste de Paris, o espaço vai abrigar a coleção de arte contemporânea do grupo LVMH.



 

 Chamam-lhe então um barco à vela, uma nuvem, ou até um icebergue. Implantado na zona Oeste de Paris junto ao Jardin d’Acclimatation, tem perto de 12.000 m2 e 13.500 m2 de superfícies de vidro para o exterior, dos quais grande parte dizem respeito às 12 velas torcidas de vidro que o envolvem – ao contrário do titânio usado pelo Pritzker de 1989 no museu de Bilbau. No seu interior há onze espaços de galeria de diferentes tamanhos para acolher exposições, num total de 3850m2 de espaço expositivo, uma livraria, um restaurante no piso térreo e quatro terraços com vista para o Bois de Boulogne e para Paris. O programa para o edifício de 46 metros de altura incluía também um auditório com 350 a mil lugares.

 A Fundação possui também um restaurante aberto o dia todo.

No almoço, um cardápio curto baseado na cozinha francesa. Na parte da tarde, pâtisseries, sorvetes, composições salgadas. No aperitivo, momento para degustar uma taça de um excelente millésime. No jantar, sexta e sábado, o restaurante propõe um cardápio mais sofisticado.A reserva é possível somente para o jantar.


Obrigada pela Visita.

Comentários

Postar um comentário

Instagram @denainteriores

Postagens mais visitadas