Casa Cor Espirito Santo 2016

A casa como espaço de celebração da vida inspirou os 52 profissionais participantes. Mas nada de projetos inacessíveis e grandiosos. Pelo contrário. É a vez dos espaços compactos e da atenção ao custo-benefício, evidente nos materiais sustentáveis e na própria concepção sem excessos de cada projeto. As linhas retas afirmam o desejo de funcionalidade e de máximo aproveitamento das áreas, com ideias de marcenaria inspiradoras.
Texturas naturais também estão em alta e ganham status, como pedras e tijolinhos. O design brasileiro é outro convidado de honra - inclusive, móveis da década de 1950 do designer José Zanine Caldas foram reeditados e estão expostos no evento.


Living - Zilda Helal. O espaço de 51,22 m² parece bem maior, graças ao espelho bronze que o reflete. Cada detalhe foi escolhido tendo em vista o aconchego, como o mobiliário de design 100% brasileiro e os painéis todos em madeira. Lustre italianos em quartzo branco conferem requinte. A arte também tem lugar de destaque na coleção de obras de Eduardo Sued, Paulo Whitaker, Manfredo de Souzanetto e Ana Paula Castro, desenhos de Paulo Vivacqua e uma série de gravuras do capixaba Vilar.
Casa da Montanha - Cyane Zoboli. Conforto define o projeto, que tem como foco a gastronomia e o prazer de receber amigos. Tudo é desenvolvido ao redor da cozinha, que ocupa o centro da casa de 130 m². Ela recebe uma enorme bancada em granito Branco Paraná, onde é encaixado o apoio para refeições. A sala é uma continuação natural e reúne os convidados em um estofado generoso.
Sala Íntima - Gabriella Dall’Ort. Tons neutros aquecem a composição baseada na cor branca. No projeto, o trunfo é o apelo gráfico dos elementos arquitetônicos e a simplicidade do traço, seja no teto com efeito ripado ou no painel ao fundo em madeira, emoldurado pela iluminação.
Cozinha - Ximene Villar. O dourado é a tendência que literalmente brilha no ambiente. Ele é citado nos espelhos bronze que ampliam visualmente o espaço e principalmente nos detalhes geométricos - eles remetem ao Art Déco e mesmo ao traçado no estilo egípcio. Os desenhos são ainda mais valorizados no contraste com a cor preta, presente na maior parte dos móveis e no mármore Nero Marquina no tampo da mesa.
Living do Apartamento - Junior Torezani e Victor Sarcinelli. O ambiente integra salas de TV, de estar e jantar, além de incluir um lavabo. O destaque está nos tons de cinza, que lavam até os tecidos dos móveis, e no jogo com texturas como quartzito, madeiras e papel de parede que envolvem o espaço. Aqui, as cores são adicionadas de forma pontual, como na poltrona Vermelha dos Irmãos Campana. Na sala de jantar, separada por um biombo metalizado, a mesa Bailarina é assinada por Leo Romano.
Solarium - Kassio Fontoura e Marcela Grasselli. A grande claraboia em vidro aramado original foi o ponto de partida do ambiente de 192 m². Novos elementos foram incorporados, mas a sensação da luz natural que adentra a construção foi preservada. Painéis com treliças garantem a integração com o deck e a natureza, revelando ao mesmo tempo a cuidadosa seleção de objetos, imaginados para um casal apreciador de arte.
Casa Urbana - Carol Anderson, Helena Batista e Sérgio Palmeira. Estar, jantar, quarto e sala de banho estão integrados neste estúdio de 120 m². Ele foi inspirado em um casal moderno que aprecia arte e toques clássicos no mobiliário. O cinza impera no piso da casa, que traz revestimentos como o white pearls, um quartzito escovado. Em contraste, uma lâmina rara de jacarandá com veios marcantes atua na forração dos painéis.
Office Business - Daniella Simonassi. Tons pastéis e rosa quartzo conferem leveza e renovam o conceito de office, que ganha ares de casa. Jardim vertical e o mix de texturas humanizam ainda mais o espaço, como o tijolinho branco na parede, o piso coberto de carpete e cadeiras com toque aveludado, que contrastam com a mesa em laca. Para finalizar, detalhes em tom de cobre no rodapé, em adornos e no pendente.
Lounge Gourmet - Cristina Côrtes. A arquiteta Cristina Côrtes orientou o grupo de alunos Matheus Stange, Matheus Laureth, Murilo Corteletti e Daniely Miranda na concepção do espaço de 124 m², com dois pavimentos. Este é o superior, onde 20 convidados são recebidos com conforto e podem apreciar uma vista da praia de Camburi, Destaque para o conjunto de pendentes, que transformam a iluminação em obra de arte.
Coquetel Lounge Bar - Geraldo Lino. A preferência pelo mobiliário solto é clara: a ideia é que os móveis sejam utilizados em diferentes situações e possibilitem novos layouts para vários momentos. Outra escolha em destaque é a cartela de cores refrescantes, como o turquesa, que sobressaem diante da madeira e de outros materiais de apelo intimista.
QUANDO?
28 de setembro a 8 de novembro de 2016
Terça à sexta das 15h às 22h
Sábado e feriados das 13h às 22h
Domingo das 12h às 20h
ONDE?
Hotel Canto do Sol - Avenida Dante Michelini, 3957 - Praia de Camburi - Vitoria – ES
Obrigada pela visita.  


Comentários

.

.

Postagens mais visitadas