Jardins da Casa Cor São Paulo 2017


Alex Hanazaki - Jardim Deca. Produtos da marca foram ressignificados e viram elementos esculturais, como chuveiros que se tornam cascatas. Vinte oliveiras adultas sombreiam o espaço, emoldurado por espelhos d’água com seixos importados da Indonésia.
Bia Abreu - Jardim da Casa de Vidro Renault. Poltronas, mesa com lareira e muito verde dão vida ao refúgio. Entre as espécies escolhidas estão samambaias, lambaris, aspargos e véus-de-noiva. Jabuticabeira e palmeiras dão o tom tropical nesta “minimata”.
Alalou Paisagismo - Espaço Zen. Felipe e Maria Lúcia Alalou propõem uma nova forma de contemplar a vista do Jockey, a partir de um jardim japonês. Pedras rústicas remetem a montanhas e a areia, ao percurso da vida. O protagonista é o bambu, em toras que formam uma cortina.
Yamagata Arquitetura - CASA Niwa. Linhas retas e traços arquitetônicos bem marcados se unem a tons profundos e densos.  A palavra japonesa Niwa refere-se ao jardim da casa, projetado em parceria com Alex Hanazaki.
Alexandre Furcolin - Pátio das Tabocas. O bosque de 530 m² é criado a partir de mais de 500 touceiras, que guardam diversas espécies de bambu, como brasil, jardim, anão e quadrado. No piso, foi utilizado um revestimento drenante, da Braston.
Clariça Lima - Jardim dos Terraços. Três jardins verticais somam quase 2,5 metros de altura e mais de 4 metros de largura. As tramas em serralheria preservam e se adaptam à estrutura original do Jockey, onde se entrelaçam trepadeiras jasmim e guaimbês. Mais de 600 vasos de plantas completam o cenário.
Ricardo Pessuto - Praça Urbana CASACOR. Com 535 m², tem a dimensão de um parque e permitiu criar um lago de 100 m², rodeado por pedras monumentais. A coleção de bancos desenvolvida pelo profissional é apresentada em meio às plantas tropicais e nativas, como jasmim-manga, aspargos, bromélias, russélias, bambu-negro, estrelítzias.
Mauro Cortesini - Jardim do Espaço Bossa. O jardim conecta três espaços e se ajusta de acordo com cada um. Como em um jardim francês, investe nos vasos com topiarias – arte de podar plantas em formas ornamentais -, mas também equilibra força e delicadeza nas floreiras de aço corten. Louro e viburno foram algumas espécies escolhidas, mas as jabuticabeiras também marcam presença.
Obrigada pela visita! 💮

Comentários

Instagram @denainteriores

Postagens mais visitadas