Tiny House - Você sabe o que é?

Descubra como as micro casas funcionam e quais os prós e contras deste estilo de vida hiper minimalista.


Os minimalistas estão por toda parte. Alguns deixam de comprar supérfluos ou se livram de móveis que não possuem função além da decorativa. Outros optam pelos “armários capsulas” e reduzem seus antigos closets a 50, 30 ou até mesmo 19 peças de roupa. Já os mais radicais (ou talvez mais evoluídos), vão além, e aderem a chamada “Tiny House” reduzindo a própria casa – e toda a experiência do morar – apenas ao que lhe é essencial.
É o caso, por exemplo, de Robson Lunardi e Isabel Albornoz, criadores do movimento Pés descalços, que quer disseminar as Tiny Houses, e todo o conceito de viver com menos, Brasil afora. O bancário e a turismóloga começaram seu longo processo de desapego após serem diagnosticados com Sindrome Buornot, doença decorrente do stress prolongado no trabalho e hoje, cerca de 4 anos depois, e prestes a se mudar com o filho para um lar de aproximadamente 35 m², garantem que estão muito mais felizes.
Juntos, Robson e Isabel resolveram então estudar suas possibilidades. “Vimos muitos vídeos e resolvemos viajar para os Estados Unidos para vivenciar o movimento Tiny House e conhecer, de fato, outras pessoas que viviam assim”, explica o casal que fez workshops de construção, visitou fábricas, campings e, mais do que isso, de fato se hospedou em algumas casas que não passavam dos 28 m².
A experiência? 100% vantajosa garantem os dois. Pequena, e com pouquíssimos itens, a Tiny House é projetada para ser prática, além de muito fácil de limpar. Mais do que isso, embora pareça minúscula por fora, até menor do que vemos nas fotos e vídeos, segundo eles, por dentro, a casa parece grande e traz uma sensação de paz e aconchego.

 Outros relatos disponíveis em documentários e sites sobre o assunto, como o popular "Living Big in a Tiny House",  ainda garantem que a Tiny House aproxima as pessoas que vivem nela, ajudam a desenvolver um maior o senso de comunidade e traz mais liberdade – já que na maior parte das vezes, além de pequenas, as casas são móveis e podem ir com seus donos para qualquer lugar do mundo.
Apesar da Tiny House não ter uma metragem fixa, ela raramente vai passar dos 40 m², o que, claro, obriga os moradores a selecionar absolutamente tudo que será mantido e guardado na casa. A Quantidade de louças? Dificilmente passará de seis. Armários, para roupas, lençol e toalhas, também não faltam , mas também não sobram.
Loft Itinerante Casa Cor MG 2017  dentro de um ônibus -Caio Prates
Loft Itinerante Casa Cor MG 2017  dentro de um ônibus -Caio Prates
A grande vantagem, porém, vem na hora de morar. Com menos espaço, contas básicas, como água, luz e supermercado, diminuem. Em alguns lugares, soma-se a isso alguns descontos em impostos, já que a casa é pequena e muitas vezes não está fixa em um terreno.  Isso sem contar que, com pouco espaço para ocupar, você vai, naturalmente, comprar muito menos.
Obrigada pela visita! 💮

Comentários

Instagram @denainteriores

Postagens mais visitadas